Minha foto
Palavras são doenças esperando cura. Quando digo o que sou, de alguma forma, eu o faço para também dizer o que não sou.

sábado, 2 de janeiro de 2010

Vidas inteiras.

Você me fez mudar, mas depois me abandonou, saiu, deixou a cortina fechada e se mudou de mim. Queria te mostrar novamente o jardim que cuidei pra você. Mostrar-lhe as orquídeas que tanto cuidei com amor e carinho. É, meu bem, a sua falta aqui fez eu me transformar em floricultor. Elas me trazem uma alegria bem próxima a que só você sabia me transmitir. Sorrir...- risos – Algo que não faço há um certo tempo. Há dias que não preciso regar as flores, de tão perto que estou as minhas lágrimas se encarregam de fazer este serviço.

Ainda sinto aquela palavra de adeus cravada em meu coração, me afastei de mim, me roubaram os sentidos e me levaram tudo que eu tinha em você. Não sei, mas, acho que senti a sua presença agora a pouco. Será que é você pensando em mim aonde quer você esteja? Torço que sim. Torço que decida voltar e ver que a gente pode se amar.

Ah, meu amor, eu não sei ficar aqui sem você, as flores estão murchando, elas devem sentir toda a minha tristeza, elas devem lembrar dos nossos jantares alegres e românticos sobre a mesa da sala de estar. Certamente, elas, quanto eu, sentem a falta das noites em que nos amamos sem pudores por toda essa casa. Sim, espalhei as orquídeas por toda a casa, assim me dá uma falsa sensação gostosa de lhe ter aqui. Assim perco a vontade de sair por aí gritando que morri desde o dia em você decidiu partir.

Dica: Guilherme Arantes - Meu mundo e nada mais.

Lagos.

15 comentários:

  1. Olá, é um prazer também para mim ser sua seguidora/leitora e pode sim adicionar meu espaço ao teu cantinho de leituras, ficarei muito feliz!!
    Ah, vou conhecer sim, sua comunidade,gosto de espaços que me fazem bem, como o teu!!

    Quanto ao post: esse sentimento(amor) que faz esperarmos a vida inteira para compartilharmos cada segundo de todos os momentos que nela se percebe..
    lindo texto!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Texto lindo recheado de sentimento e sensibilidade!!!!!!!!


    Adorei!

    Bom final de semana!
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Menino, mas é amor pra mais de metro!
    Que lindo, sensível e apaixonante!

    Bj!

    =)

    ResponderExcluir
  4. Um PS: Te coloquei na minha lista de blogs, tudo bem?

    =)

    ResponderExcluir
  5. Quanta entrega! Tuas palavras realmente me sensibilizam de uma forma ímpar. Obrigada por ter se tornado meu seguidor. Daqui, não sairei, pois vejo-me envolvida no que me acalatenta... Doces palavras carregadas de verdade. Teus textos são definitivamente lindos. E quanto a nostalgia? Sim, devemos sempre tê-la conosco, assim como esse amor que nos move e nos dá a esperança de reencontro. Mais uma vez, parabéns!

    Um abraço sincero

    ResponderExcluir
  6. É muito amor. É bonito de ler, gostoso de imaginar!

    Parabéns, mais uma vez.
    Beijos, e ótimo final de semana :)

    ResponderExcluir
  7. O amor, entrega absoluta.
    Confesso que a saudade é o sentimento que menos gosto de ter perto de mim, ainda mais se for consequência de uma paixão intensa e cheia de dor.
    Seu texto ficou leve, sensível. As flores - ou o mar - têm esse poder, acrescentam magia nas palavras.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Triste... intenso!
    Espero que reencontre o seu amor. Mas também que nunca deixe de ser você mesmo e que seja capaz de se completar!
    Gostei daqui...
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. pôxa....

    obrigada por essas palavras...

    couberam em mim...

    que linda tua poesia ao escrever...

    amei !!!

    Sorte a minha ter vindo por aqui !!!!

    Salve 2010 !!!!

    beijo

    ResponderExcluir
  10. Lindo texto *-*
    adorei.
    Um ótimo 2010 pra vc.

    bjus =*

    ResponderExcluir
  11. acho que não sei bem escrever coisas sobre o amor. quero dizer, por mais que o sinta, não sei. queria fazê-lo como tu, deixando tudo fluir, bem lá de dentro. permitindo a todos que "te" lêem, sentir um pouco de "ti" também.
    porque escreves exatamente o que és, Carlo.
    és sentimento puro, em todas as partes do teu corpo, em todos os átomos da tua alma.
    e é tão, mas tão lindo, que me deixas sem palavras.
    e agora eu lembro que disseste que, ao escrever sobre as orquídeas, lembraste de mim.
    aaah, Carlo.. como podes me comparar a elas? São bem mais que eu. São amor em cada pétala.

    LINDO.

    beijo grande :*

    ResponderExcluir
  12. Estou sempre visitando seu site, conteúdo de primeira!!! Adoro!! Descobri um blog muito legal:

    http://menstruacaoatomica.blogspot.com/

    Sucesso.

    Beijos,

    Jaque

    ResponderExcluir
  13. Um abraço para Lagos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  14. O começo do teu texto me fez lembrar de uma música: 'Você só me fez mudar, mais depois mudou de mim'
    Sem palavras sabe?seus textos me deixam totalmente sem palavras, sua realidade e sinceridade são perfeitas.
    Bom 2010 :D

    ResponderExcluir

Pense o que quiser, escreva o que puder, mas, por favor, seja sempre sincero.