Minha foto
Palavras são doenças esperando cura. Quando digo o que sou, de alguma forma, eu o faço para também dizer o que não sou.

sábado, 25 de setembro de 2010

Estrada pra caminhar.

Guardei alguns outonos em minha mente, pedi você aqui novamente. A primavera me traz um certo alívio que a tua ausência me tirou. Não é necessário apagar nada de bom nem nada de ruim, pode tirar apenas alguns tijolos desse Muro de Berlin que há dentro de ti. Siga da melhor forma daqui pra frente. Mostrar os dentes quando houver vontade de chorar. Fumar marços e marços até abril chegar. Esperar a felicidade? Não é muito o seu estilo ariana-apaixonada-ansiosa-de-ser. Então, siga cedo pelo caminho e logo verá o seu melhor abrigo. Logo vai ter o perigo mais perto. Todos nós, querendo ou não (in)diretamente sempre somos tocáveis, é do ser humano. A gente pode até tentar decidir o que fazer pra ser feliz, mas só termina quando podemos dar as mãos ao coração. Felicidade!

Diferentemente de você, não preciso de orgasmo pra viver. Preciso de paz em meu espírito e amor de verdade para eu transcender. Guarde o seu adubo barato para plantar o seu amor de merda quando estiver empestada, largada, dentro de uma novela que a sua mente maliciosa sempre te envolve. Vá morar com os ratos em algum bueiro de um canto qualquer da cidade e não volte pedindo que eu fale com você. Que eu tenha piedade. Não vou me revelar novamente no escuro. Me sentiu ereto, reto, dentro de nós, mas você sempre estragou tudo apertando mais os nós e conseguiu com que eu me trancasse do outro lado da porta. Que eu me livrasse dos nossos doces lençóis. Até um pegar o telefone e ligar pra saber como está o timbre da voz pra, de alguma forma, sentir a respiração. Andei pensando: - não precisa ser totalmente amor para que sejamos felizes, basta que não nos traga novas cicatrizes.

Sua alma está perdendo a cor e você me diz que sou doente e paranóico, até concordaria se ao te olhar os teus olhos não me revelassem toda dor. A voz do Vander Lee lhe é mais sufocante do que as 20 gramas daquela carreira mal inalada. Você se vê em um beco sem saída, corre, se esconde e o brilho do teu olhar cada vez mais ofuscado pelos versos mau escrito. E no fim das contas a gente faz de conta que isso faz parte da vida. Venho tentando me envolver com uma pessoa bem diferente de você. Ela tem um quê de inteligência e beleza que me atrai. Ao sentir que estou mais distante você me manda uma mensagem: ‘’amor, me deixa nunca não’’- com letras românticas do cantor mineiro que amo. Chegou a sair sangue do coração de tanto gritar pro amor se apressar e se acomodar em meus braços que hoje ele vai relendo cada capítulo dessa culpa, vai plantando novas flores em ‘’meu jardim’’. Realidade que maltrata, ou a doce ilusão de viver em uma calda açucarada que não tem nenhum açúcar, só a realidade que machuca? Talvez, seja bem melhor não conhecer tanto o início...E ignorar o fim.

Lagos.

22 comentários:

  1. u-a-u
    que texto hein?
    ' não precisa ser totalmente amor para que sejamos felizes, basta que não nos traga novas cicatrizes'
    totalmente demais, quer dizer totalmente brilhante como você é sempre em seus textos
    o rum ver que você fez um texto lindo por cima de uma dor grande, mas a dor nos move, nos cresce e nos fortalece.
    beeeijos !

    ResponderExcluir
  2. "Andei pensando: - não precisa ser totalmente amor para que sejamos felizes, basta que não nos traga novas cicatrizes."

    Adorei esse trecho... lindo texto amigo! Beijos =)

    ResponderExcluir
  3. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    TE SIGO TU BLOG




    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...


    AFECTUOSAMENTE
    FATOEMPALAVRAS

    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  4. Existem inícios de algumas coisas que nos deixam eternamente presos a elas, tudo que ocorre depois sobre essa comparação.
    Por isso me identifiquei muito com a sua última frase... vamos esquecer o início e nao nos preocupar com o fim... o meio é que vale!

    Lindo texto.

    Meu beijo!

    ResponderExcluir
  5. Lindo texto Carlinho..
    flores em "meu coração" quem não quer hein?
    Um beijo,
    Fé Fraga.
    http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. "Andei pensando: - não precisa ser totalmente amor para que sejamos felizes, basta que não nos traga novas cicatrizes."

    Adorei, Anjo.

    ResponderExcluir
  7. Lindo o texto *-*

    Mas é verdade.. "N precisa ser totalmente amor para q sejamos felizes, basta q n nos traga novas cicatrizes"

    Bjos ;*

    ResponderExcluir
  8. L-I-N-D-O.
    Tem dor, poesia e desafio. Se conseguir ignorar o fim será um feito e tanto.
    :*

    ResponderExcluir
  9. Lindo texto Carlo! "não precisa ser totalmente amor para que sejamos felizes, basta que não nos traga novas cicatrizes." Eu só queria essa certeza. Seja amor humano, amor apaixonado ou amor comprado com o cara ali no beco, que seja sempre doce, que não deixe mais feridas.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Muito bom texto! A apatia dissolvida aos poucos pela revolta. Volto a elogiar a forma como você consegue misturar elementos tão diversos no seu texto.
    "E no fim das contas, a gente faz de conta que isso faz parte da vida".

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Não sei muito, ou pouco, sobre isso, mas ainda assim acho que não importa o começo ou fim. Valer o momento e fazer "de conta que isso faz parte da vida".
    Mas como disse, eu não sei.

    Bem, precisava de uma dose de sensibilidade, qual fosse ela. Obrigada.
    Bom o texto, melhor ainda lê-lo *;

    ResponderExcluir
  12. oi, estou passando para comprimentar-lhe pelo seu texto, ficou muito bom mesmo, e convidar-lhe para passar nomeu espaço http://otaviomsilva.blogspot.com/ , será um prazer ter você por lá. Obrigado pela atenção e parabéns novamente.

    ResponderExcluir
  13. Sabe amigo eu vivo num Outono constante.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  14. Belas palavras como sempre - ''não precisa ser totalmente amor para que sejamos felizes, basta que não nos traga novas cicatrizes." Muiito lindo .
    '' Te adoro, sente isso?''. Como não senti uma presença tão maravilhosa ..

    Bjoo

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Adore ias rimas *_*.
    E tentarei não mudar não haha
    Beeeijos e tem coisa nova lá =)

    ResponderExcluir
  17. Nossa, desculpe a demora em aparecer por aqui. eu adorei seu texto, mesmo! gostei pra caramba! achei ótimo, tudo que você conseguiu passar, isso de se afastar e a pessoa passar a lhe procurar, de querer dar amor ou sentimento pra quem não sabe aceitar isso. são minhas interpretações, mas eu adorei o texto e vários trechos. estás de parabéns. até nas partes que rimam, ficou ótimo. beijos

    ResponderExcluir
  18. Que texto maravilhoso. Cheio de sentimentos verdadeiros, que vc conseguiu passar. E me fez sentir. Um beijo. Boa noite pra ti.

    ResponderExcluir
  19. "Não é muito o seu estilo ariana-apaixonada-ansiosa-de-ser." Licença, essa parte tomei para mim aqui dentro. Me li especialmente nela. Mas seu texto inteiro foi lido, e lindo.

    Quanto ao seu convite, adoraria se escrevêssemos algo juntos! Te adicionei no msn.

    ResponderExcluir
  20. Eu tento, juro que tento mais as palavras sempre fogem ao ler uma preciosidade dessas! Que texto maravilhoso, verdadeiro!

    Amei demais!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Talvez você consiga ignorar o fim, mas não poderá ignorar os sentimentos que aí existem. Seu texto me passou tanta tristeza, decepção, rancor. Está tudo bem?

    ResponderExcluir
  22. Foi o texto mais realista que vc escreveu!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Pense o que quiser, escreva o que puder, mas, por favor, seja sempre sincero.